“Toda vez que chego do trabalho sinto o coração apertado, e quando vou chegando perto da porta da sala já começo a chorar.

Era abrir a porta, podia esperar que minha Ágata já estava me esperando, com o rabinho abanando de um lado pro outro, pronta pra me recepcionar todo santo dia.

O que mais me dói é lembrar que eu mesma dei pra ela o veneno que causou sua morte, um envenenamento por aflatoxina, uma substância encontrada no milho, que causa a paralisação total do fígado.

Assim que soube o que aconteceu comigo, fui pesquisar sobre o assunto e fiquei chocada.”

Aprendi que cada animal tem seu alimento apropriado. Nossos bichinhos são carnívoros e não processam bem o milho, trigo, soja, que são componentes baratos, e são usados para a fabricação da ração, junto com, pasme você, o que sobra após remover as partes comestíveis da carne. Ossos, cartilagem…

Para que a ração dure, elas são processadas em temperaturas muito elevadas, e esse processo produz dois cancerígenos: aminas hetecocíclicas e acrilamidas.

Isso explica porque, quando você leva o seu cãozinho a um veterinário, ele aparenta estar muito saudável, mas pode estar sofrendo de:

Aqui cabe uma ressalva. Muitas pessoas têm um hábito comum de oferecer aos seus cães restos de comida. Humanos possuem a capacidade de processar grãos, mas nossos amigos não têm essa capacidade. Estamos contribuindo para o surgimento dessas doenças da mesma forma.

Assim que perdi minha Ágata, descobri que não estava sofrendo sozinha e havia um número absurdo de pessoas passando pelo mesmo problema.

Todos os relatos abaixo foram feitos após o tratamento com ração industrializada, todas presentes no Brasil.

Floyd

Ele começou a ser tratado em novembro. Começou a ficar triste, desidratado, vomitava, chorava de dor, não conseguia caminhar nem ficar de pé. Bebia água além do normal, depois saia pro quintal e urinava por dois minutos direto. Estava muito trêmulo, sua língua ficou brilhante e um odor horrível vinha da sua boca. O veterinário examinou o sangue e disse que estava morrendo de falência dos rins e não havia nada que pudesse ser feito. Tivemos que sacrificá-lo no dia seguinte.

Filha Mary

Mary

Meu bebê morreu ao ser tratada com ração Super Premium. Eu dei a ração pela primeira vez no dia 3 de novembro, ela morreu no dia 18 de Novembro. Essa ração também adoeceu meu outro cão mais novo, de quatro anos, mas ele conseguiu se recuperar. Descanse em paz meu bebê...

Mia

Nossa doce Mia morreu de repente no último Novembro após sofrer uma noite inteira de diarréia severa. Agora sabemos que foi provocado por ingerir trigo, que eles (produtores de ração) sabiam por anos, mas ainda vendem para consumidores desavisados! Nossa doce Mia nos mostrou nada além de amor e não podiamos fazer nada para salvar sua vida. Me sinto tão culpada.

Definitivamente não é. Abaixo eu mostro apenas quatro opções, onde os preços não justificam os efeitos que podem trazer na saúde dos nossos ‘filhos’.

Vêm com aromatizantes (quem disse que sabor de carne é o mesmo que ter carne fresca)?

Vêm secas, causando a desidratação, que se beneficia com um alimento com pelo menos 70% de umidade.

Etc, etc…

Apesar de não saber de nada disso antes, não me conformo de ter perdido a Ágata daquela forma, eu mesma oferecendo o veneno que a levou.

Junto com minhas pesquisas, encontrei o ebook NUTRI-CAO, resultado de um trabalho minucioso de veterinários e pesquisadores, visando eliminar esse mal da vida de nossos ‘filhos’.

Recentemente ganhei a Perla, um presente do meu marido, como forma de me fazer continuar…mas o é fácil superara perda de um ‘filho’.

Aprendi com esse livro, em formato digital, tudo que preciso saber sobre:

Hoje a Perla é uma bebê de seis meses, alegre e sapeca, que não pode ver a bolinha que já quer brincar.

Eu não desejo o que passei pra ninguém, sei a dor que sinto, e das outras ‘mães’ que deixaram seus depoimentos e passaram pela mesma coisa.

Sei que você se importa, e tem o tempo que não tive pra mudar a alimentação do seu cãozinho. Clica no banner aí abaixo, e considere dar uma vida longa e feliz ao seu cão, ao seu lado e ao lado de sua família.

Totalmente. Não são receitas de ‘culinária avançada’. São ingredientes naturais, baratos e fáceis de encontrar, colocados nas quantidades certas.

Claro que tem. O preparo pode ser feito de uma só vez e ao longo da semana vai dando as porções certas.

Isso só você pode dizer. Quanto vale a saúde do seu filhote, filhota?

Pra mim, não tem preço!!!

Banner Bonus 800X900